Google

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Fundos de Ações

Fundos de Ações

Recebi um e-mail de um colega me perguntando qual seria, na minha opinião, o melhor método para aplicar em fundos de ações.

A princípio esse tipo de pergunta não tem resposta objetiva. Métodos existem aos montes e são criados a todo momento. Apenas acho importante que cada um que aplique no mercado de ações (ou na bolsa ou mesmo em fundos de ações) tenha um método, por mais simples que ele seja, e siga-o de modo a minimizar suas perdas e garantir que seu lucro vá para o seu bolso.

Quando comecei a estudar sobre aplicações no mercado de ações, passei a conhecer melhor os fundamentos de análise técnica (análise gráfica). Particularmente, talvez por eu ser da área de engenharia, achei interessantes as técnicas de análise de gráficos e construção de indicadores.

Como ainda não tinha dinheiro suficiente e nem coragem para me aventurar diretamente no mercado de ações, comecei a fazer acompanhamentos e aplicações em fundos de ações (por conta disso acabei por conseguir um histórico razoável de cotações de fundos para construir meus estudos de análise técnica).

Parte de meu dinheiro está aplicado em renda fixa e parte em renda variável. Hoje, ainda faço algumas aplicações em fundos de ações quando tenho uma reserva destinada a renda variável, mas que ainda não é suficiente para eu adquirir um lote de ação de empresa que tenho interesse.

A metodologia que uso em fundos de ações se resume ao acompanhamento do gráfico de cotações do fundo e as médias móveis.

A figura abaixo mostra o gráfico do fundos de ações Dividendos do Banco do Brasil. Percebe-se que o gráfico de cotações está em cima de uma média móvel de 60 dias (MM60 - linha verde), além desta média móvel, estão mostradas as MM20 (azul) e MM200 (azul claro).

Minha estratégia de compra, geralmente se dá quando o gráfico de cotações cruza a MM20 de baixo para cima (setas amarelas). Já a venda se dá quando o gráfico cruza de cima para baixo a MM60 (setas vermelhas). (clique na imagem para ampliá-la)


O mais importante e que ainda nos faz conseguir boa rentabilidade aplicando no mercado de ações é a verificação do longo prazo (longuíssimo prazo). O crescimento do mercado pode ser confirmado pela MM200.

Na figura abaixo se tem uma noção melhor: as cotações são desde novembro de 2004. A partir de junho de 2005, as cotações do fundo de ações tocaram a MM200 apenas 4 vezes, sendo que em apenas 2 dessas vezes houve rompimento para baixo (indicativo de venda no longo prazo). Já no início deste ano, tivemos um rompimento para baixo, porém o gráfico já cruzou a linha em questão para cima novamente. Vamos ver se as cotações se mantêm acima da linha azul clara.

Mágico e esplendoroso este método não é, mas é simples. O retorno vem devido à tendência de alta do mercado. Algumas vezes pode haver um cruzamento de gráficos que não se efetiva como um bom ponto de entrada, mas aí basta definir um limite de prejuízo suportado e se o gráfico cair até este limite recomendo que se DESFAÇA DA APLICAÇÃO e engula o prejuízo (o menor prejuízo geralmente é aquele definido no início da aplicação).

Este está longe de ser o melhor método e pode ser criticado por quem quiser criticá-lo, contribuições para este ou indicações de outras estratégias são sempre bem vindas.

Sds,

rogrm

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá,
Conheci o blog hoje por meio do Seagull Trading e, como já gostei deste post, estou lhe escrevendo para dar os parabéns.
João Bauptista

BuracoInvest disse...

Olá João,

obrigado pela visita.

O blog do Seagull é muito bom mesmo. Sempre estou por lá também e o utilizo com uma grande referência.

Agora que o Sea está viajando, tento de vez em quando postar lá também para manter o blog dele com atualização.

Abraços

Rogério

Anônimo disse...

Faco minha as palavras do João Bauptista !!! ele disse exatamento oque eu tinha pra falar !!
Meus parabens !

Iuri Heberle

Gandalf Wizard disse...

BuracoInvest, excelente artigo sobre a importância da estratégia, sem dúvida, qualquer estratégia é melhor que nenhuma.

Outro ponto que sempre tento controlar, e pelo que escreveu você faz uso, é a questão do gerenciamento de posições.

Você descreveu que estabelece divisão do valor que mantém em cada investimento, ter regras para essa divisão talvez seja a regra de ouro para que a estratégia funcione.

[]'s Gandalf

BuracoInvest disse...

Exatamente Gandalf,

a divisão entre os investimentos define inclusive o perfil de investidor de cada um.

Eu mesmo tenho colegas no trabalho que não conseguem pensar em prejuízo numa aplicação. Por mais que ele tenha tentado investir em fundos de ações ou fundos multimercado, ele não tinha "estômago" para acompanhar e acabou por vezes saindo antes da hora (assim ele nunca irá achar que um investimento de risco pode ser mais vantajoso).

Obrigado pela visita.

Anônimo disse...

Fala Rogério,

Parabéns pelo blog!!! Só que podia pelo menos citar um dos seus incentivadores...!!!!

Lembra da Light???

Abraço
Rodrigo
www.rodrifernandes.com