Google

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

PETR4 - Petrobrás (Parte III)

No primeiro post do ano, eu preferiria colocar um texto breve que estava criando, mas acabou que a correria de fim de ano não permitiu que eu o terminasse.

Em outro oportunidade eu publico.

Enquanto isso, continuo com o gráfico da Petrobrás que ensaia fazer um "pull-back" na antiga resistência (24,00). No dia 06/01 (anteontem) o gráfico até fez um candle totalmente acima das resistências, mas o candle chegou perto de um doji (sinal de reversão).

Pra quem ficou comprado (como eu) é bom colocar um stop em torno dos 24,00 e garantir o lucro. Continuando a subida, o papel pode atingir os 35,00. Mas cuidado com o otimismo do momento. As boas notícias às vezes nos fazem esquecer que estamos no meio de uma crise e os comparativos entre os anos só vêm mostrando que o mundo parou de crescer.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

PETR4 - Petrobrás (Parte II)

Petro vai chegando no topo do canal. Coincidindo também com a MM80 (linha vermelha), que, até agora, considero uma importante referência para a tendência de baixa.

Para quem comprou, pode estar chegando a hora de realizar seu lucro (afinal, lucro é só aquele que tá no bolso) e aguardar para ver se o gráfico rompe o canal, ou volta para a base.
Tem gente que acha estranho: "Ué Rogério, você tá me falando para vender agora e comprar no rompimento da MM80? Mas aí eu vou comprar mais caro do que vendi!"

Na verdade esse é um fundamento básico da operação por meio de gráficos. Vender no topo, comprar no rompimento de uma resistência ou no suporte.

Para alguns, o rompimento da resistência pode se confirmar com um candle totalmente acima da linha. Outros mais precavidos, esperam para ver se o gráfico irá testar a resistência como um suporte (o que chamamos de "pull-back").

Semana que vem já é natal, bem provavelmente o presente já foi comprado (talvez até já foi entregue). Então, com Ibovespa testando os 40.000 pontos, é bom ficar ligado e encurtar os stops.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

PETR4 - Petrobrás

Petrobrás após se esbarrar na 1a. LTB, mostrada no post anterior, acabou fazendo um fundo mais alto e ultrapassou a linha (LTB) nesta semana. Deve buscar os 23,40, ultrapassando essa linha temos os 25,00 e 26,00 o que coinicide com a MM80 (linha vermelha) que mostra a tendência de baixa num prazo maior.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

PETR4 - Parece que não vai.

Gráfico da Petrobrás parece ter obedecido a linha de tendência de baixa, o que causa mais preocupação quanto a continuação do movimento de queda. Infelizmente não tenho, no momento, dados de cotações superiores a 2 anos, mas tudo leva a crer que a PETR4 deve buscar suportes abaixo dos 16,00.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

PETR4 - Será que vai laterizar? (Parte II)

Apesar da mínima ter ficado mais de 5% abaixo do esperado (de 18,00 para 16,75), o gráfico da PETR4 parece entrar num canal lateral (isso nos leva a ter esperanças de que o movimento acentuado de queda esteja finalizado - pelo menos por enquanto). Agora resta acompanhar e buscar tirar alguma coisa desse movimento lateral.

Atenção, pois o gráfico também chega perto de uma primeira linha de tendência de baixa. Ficando acima dos 21,00 o gráfico pode buscar os 25,00, onde já bateu e voltou duas vezes.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

PETR4 - Será que vai laterizar?

Petrobrás chega perto da mínima, por volta dos 18,00. Nesse nível eu já efetuei uma compra (não pensando em swing, mas em acumulação. Por isso, comprar agora para acumular tem que ser em um nível inferior ao pago anteriormente (19,55)).

No entanto, pode-se ficar de olho caso surja um momento propício para swing (operação de curto prazo) que ocorrerá, se e somente se, o gráfico ficar encaixotado (laterizado) entre os níveis de 18,00 e 24,50. Lógico que para uma operação de curto prazo, pode-se vislumbrar também outros papéis. Eu, particualrmente, vou ficando com a análise das Blue Ships para não me atentar a arriscar em papéis menos seguros (apesar que "segurança" não vem sendo uma boa palavra para o mercado de ações).


quarta-feira, 12 de novembro de 2008

IBOV - Ibovespa - Projeções (Parte IV)

Continuando o acompanhamento do IBOV, vimos que o gráfico obedeceu a linha de tendência de baixa (MM35 - linha vermelha). Agora o gráfico pode buscar o fundo deixado em 30.000 pontos, se romper para baixo esse patamar, a coisa fica feia mesmo, pois deve buscar os 23.ooo pontos (ou, seja, seria mais de 20% de queda abaixo do fundo deixado). Pessoalmente, acredito que devemos ficar um tempo entre essa faixa de 30.000 e 42.000 pontos.


Outra possibilidade é o gráfico estar formando um OCO no curto prazo. Daí, depois já ter desenhado o primeiro Ombro e a Cabeça, o gráfico pode buscar a linha do pescoço por volta dos 33.000. Isso representaria uma sucessão de fundos (o segundo mais alto do que o primeiro), podendo ser um movimento de acumulação para buscar níveis mais altos (quem sabe, acima dos 44.000).

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

IBOV - Ibovespa - Projeções (Parte III)

IBOV chegou ontem nos 41.000 pontos, surpreendendo muita gente, sendo um bom momento para realizar o lucro do curto prazo. Agora é esperar para ver se haverá algum direcionamento do mercado com a eleição do novo "presidente negro" dos EUA.

Por enquanto, o índice está em tendência de baixa, sendo esta alta da semana passada até ontem, apenas uma correção do movimento de baixa. Repare que a MM35 dias vem se comportando como uma linha de tendência (linha vermelha) e foi justamente nela que o movimento de alta no curto prazo parou (reforçando ainda mais essa linha como LTB).

Agora, o mais importante é esperar que não se perca o suporte dos 30k e que o mercado fique, ao menos, "andando de lado" entre essa faixa de 30k e 41k, o que poderia até favorecer a realização de algumas operações de curto prazo e tirarmos algum dinheiro nesse movimento. Por outro lado, um candle acima dos 44k pode ser um bom ponto de indicação de inversão de tendência. O importante seria o gráfico desenhar um fundo acima do anterior (30k) o que pode indicar uma retomada de tendência de alta.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

BBDC4 - Bradesco

A média móvel exponencial de 60 dias vem sendo uma importante resistência.

IBOV - Ibovespa - Projeções (Parte II)

IBOV volta a subir depois de mancar um pouco na 6a.-feira passada. Se é para "laterizar", que seja dentro de um canal mais amplo, por isso, torcemos para que o índice atinja os 41.ooo pontos e fique entre os 30k e 41k (é melhor do que continuar a queda iniciada em maio/2008). Acima disso, seria muito bom, mas acho difícil, pois ainda vai ter muito buraco aberto pra atrapalhar a confiança dos investidores.

De olho no noticiário para vermos se vem pessimismo ou melhora nos humores esta semana.
Hoje com a "fusão" Itausa e Unibanco Holding, as ações dos bancos empurram um pouquinho o índice.

Sds,

Rogério Rios

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

IBOV - Ibovespa - Projeções

Com a alta do IBOV nesta semana, o gráfico chega perto da primeira linha da projeção. Ressalto também a proximidade com a média móvel (em vermelho - 35 períodos), além do fato de amanhã ser 6a.-feira, dia em que geralmente os especuladores (investidores) podem não querer ficar comprados no fim de semana. Daí podemos ter aquela tradicional fuga do mercado no final do pregão de amanhã.


Rogério Rios

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Mais um lote de PETR4

Ontem acabei comprando mais um lote de PETR4. Peguei o preço em 19,55. Com essa compra, o preço médio cai mais um pouco (muito pouco por ser apenas 1 lote). Com o IBOV perdendo os 33.000 pontos, a as projeções se voltam para os 23.000. Se realmente a queda se confirmar até esse nível (sem o mercado laterizar nem nesse fim de ano), só vou efetuar nova compra com o IBOV abaixo dos 25.000.

Enquanto isso, vamos acumulando ações, na esperança de que o mercado atinja logo seu nível e que os grandes investidores tenham um pouco de confiança (e dinheiro) para voltarem a aplicar.

Abaixo vai o gráfico semanal da PETR4. Se o mercado continuar caindo, as próximas compras precisam ser orientadas com históricos maiores que 2 anos.


Sds,

Rogério Rios